terça-feira, 11 de janeiro de 2022

ACNUR e Prefeitura de Normandia doam itens para indígenas isolados em Roraima



Além das comunidades indígenas, famílias de zonas urbanas afetados pelas fortes chuvas ou em situação de vulnerabilidade também receberão kits do ACNUR compostos por lâmpadas solares, fraldas e lonas

Nos últimos dias de 2021, a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) realizou a entrega de 580 lâmpadas solares, 850 lonas de polietileno e 2,4 mil fardos de fraldas para famílias da Normandia (norte do estado), com o apoio da prefeitura do município. A doação aconteceu para assistir às mais de 4 mil pessoas que foram afetadas pelas chuvas que romperam estradas, devastaram roças e destruíram residências na região.

A distribuição dos itens doados se iniciou no dia 30 de dezembro de 2021 para áreas indígenas de difícil acesso, como as comunidades de Sucubeira, Canaã, Japó, Matirí, Cachoeirinha e Angical. O município de Normandia possui mais de 100 comunidades indígenas da etnia Macuxi, muitas delas em territórios inalcançáveis por veículos terrestres. Para poder realizar as entregas, a Prefeitura de Normandia e a Defesa Civil disponibilizaram quatro carros e profissionais para suporte. Líderes de comunidades onde o acesso acontece unicamente por caminhada ou animais de transporte estavam nas proximidades para transportar o material para demais comunidades.

“A parceria com a Prefeitura de Normandia é essencial para alcançarmos a comunidade brasileira que acolhe e integra pessoas refugiadas e migrantes em Roraima e que também precisa de apoio. Sabemos que, em momentos de emergência, como as fortes chuvas de aconteceram no município, famílias brasileiras e venezuelanas foram afetadas. Nossa distribuição irá atender aos dois grupos”, ressalta a Oficial de Relações Institucionais do ACNUR, Thais Menezes.

No total, a doação à Normadia somou mais de 215 mil unidades de fraldas, que serão entregues a todas as gestantes e lactantes em situação de vulnerabilidade registradas pela Secretaria de Assistência Social do Município. As lâmpadas solares são voltadas às comunidades indígenas para iluminar as residências das regiões sem energia elétrica. A tecnologia das lâmpadas permite o carregamento de pequenos aparelhos, como celulares.

“Estamos acompanhando de perto e prestando o apoio necessário às famílias refugiadas e brasileiras. As doações do ACNUR vieram em um excelente momento, considerando as dificuldades que enfrentamos para atender os munícipes, incluindo as comunidades indígenas, no cenário de fortes chuvas”, relata Dr. Raposo, prefeito de Normandia. Atualmente, a cidade acolhe cerca de 60 famílias que saíram da Venezuela em busca de refúgio.

Esta ação foi possível devido a doações feitas ao ACNUR sem destinação específica, como as do Escritório de População, Refugiados e Migração (PRM) do Departamento de Estado dos Estados Unidos, que permitem uma maior flexibilidade para o uso desses recursos, possibilitando ao ACNUR e parceiros oferecerem proteção aos mais vulneráveis em contexto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário