segunda-feira, 31 de janeiro de 2022

Gartner prevê que 90% dos compromissos públicos com embalagens sustentáveis ​​não serão cumpridos até 2025





Dependência contínua de embalagens de plástico e de descartáveis exige que as organizações ajustem suas estratégias


Embora a busca por embalagens sustentáveis ​​tenham ganhado espaço no mercado, com grandes companhias globais assumindo compromissos para a adoção de 100% das embalagens serem reutilizáveis, recicláveis ​​ou compostáveis já nos próximos anos, o Gartner, Inc., líder mundial em pesquisa e aconselhamento para empresas, prevê que 90% dessas promessas relacionadas a embalagens sustentáveis não serão cumpridas ​​até 2025, devido à dependência de plásticos e embalagens de uso individual.


“Há uma série de razões pelas quais os esforços corporativos para consolidar o uso de embalagens sustentáveis ​​não estejam progredindo”, diz John Blake, Diretor Analista Sênior da área de Cadeia de Suprimentos do Gartner. “Por exemplo, a maioria dos tipos de plásticos não são amplamente recicláveis e, mesmo se fossem, a infraestrutura de reciclagem e o mercado de reposição para materiais reciclados estão longe de serem maduros. Portanto, uma enorme quantidade de embalagens não é tecnicamente reciclável ou, pior, não é reciclada na prática.”

As empresas devem agir agora, pois mais países e regiões já implementaram ou planejam colocar em prática a legislação de Responsabilidade Estendida do Produtor (EPR) que proibirá ou penalizará embalagens descartáveis. Em 2021, por exemplo, os estados americanos do Maine e do Oregon aprovaram as primeiras legislações deste tipo nos Estados Unidos. Nova Jersey, Nova York, Massachusetts, Washington e Califórnia estão entre os locais que implementaram ou alteraram, também, as regras para manejo de resíduos. O Reino Unido, por sua vez, pretende adotar um novo imposto sobre embalagens de plástico já em 2022.

Por isso, as organizações terão que encontrar maneiras de reduzir as embalagens descartáveis. Uma solução poderia ser incentivar os consumidores a adotar embalagens reutilizáveis ​​e desenvolver modelos de refil nas lojas para produtos como ração para animais, sabão em pó e bebidas.

Em um nível pré-competitivo, as organizações também podem se reunir e dimensionar métodos de reciclagem e soluções de embalagem inovadores, colaborando por meio de uma associação do setor. O Fórum de Bens de Consumo fornece “Regras de Design de Ouro” para o design, produção e reciclagem ideais de plástico, e o How2recycle fornece às organizações membros rotulagem harmonizada para melhorar a reciclagem de embalagens.


Embalagem Sustentável como Motor de Inovação - Como a infraestrutura de reciclagem e o mercado de reposição de plástico reciclado serão limitados em um futuro próximo, muitas empresas se concentram em reduzir o desperdício de embalagens, seja eliminando as desnecessárias ou reduzindo o tamanho delas. Além das abordagens de substituição, como o aumento do uso de materiais reciclados para compensar os plásticos virgens, as organizações estão testando garrafas de papel, modelos de recarga e programas de devolução de embalagens.


“Este desafio também pode ser um impulsionador da inovação upstream. Os líderes da cadeia de suprimentos podem trabalhar com seus pares para criar uma programação de novos produtos e modelos de negócios que não dependam de plásticos. Eles devem desafiar seus fornecedores a se comprometerem com a produção de embalagens sustentáveis, aumentando assim o acesso da organização a materiais reciclados ou multiuso”, afirma o analista do Gartner.

Nenhum comentário:

Postar um comentário